APRENDIZAGEM BASEADA EM PROBLEMAS NA EDUCAÇÃO MÉDICA BRASILEIRA: UMA REVISÃO SISTEMÁTICA DA LITERATURA

Maria Andrezza Gomes Maia, Pedro Walisson Gomes Feitosa, Modesto Leite Rolim Neto

Resumo


A Aprendizagem Baseada em Problemas é uma metodologia ativa condutora do autoaprendizado através do pensamento crítico. Esta proposta surge em um contexto de necessidade de reformulação de determinados aspectos da formação médica com vistas a uma satisfação das demandas assistenciais atuais. Logo, este estudo de revisão sistemática objetiva reunir os conhecimentos pertinentes, produzidos entre 2008 e 2019, em bases de dados científicas, quanto à implementação da Aprendizagem Baseada em Problemas na educação médica brasileira. Foi realizada uma busca sistemática na bases de dados eletrônicos da Biblioteca Virtual de Saúde(BVS) para selecionar estudos publicados sobre a inserção da Aprendizagem Baseada em Problemas na educação médica brasileira, seguindo os itens de Diretrizes para Revisões Sistemáticas e Metanálises (PRISMA). Havia dois revisores independentes e um terceiro revisor consultado em casos de artigos de interesse conflitante. Foram aplicadas as palavras-chave "PBL" AND "Brasil" AND "Medicina", para identificar artigos publicados entre janeiro de 2008 e dezembro de 2019. Esse estudo demonstrou que o uso da metodologia ativa é inovador, integrador e referido como avanço positivo nas metodologias de ensino médico, uma vez que proporciona aos alunos um protagonismo na sua formação. Além disso, refere-se a eficácia desta metodologia em ambientes virtuais, , somado às vantagens de sua aplicação também no ensino das ciências básicas, que compreendem os primeiros semestres do curso.  Contudo, denotou-se também que o processo avaliativo é discutindo pela inexistência de um método descrito como apropriada para os alunos e professores.

Palavras-chave: Brasil; Medicina; PBL.

 


Referências


ALMEIDA; FEUERWERKER; LLANOS; Education of health professional in Latin America. 1st ed. Maastricht: Network Publications, 2001.

BRASIL. Ministério da Educação. Conselho Nacional de Educação. Câmara de Educação Superior. Resolução No 3, de 20 de junho de 2014.Institui diretrizes curriculares nacionais do curso de graduação em Medicina. Brasília, 20 de junho de 2014.

CARON. Aprendizagem problematizada no ensino médico na perspectiva do construtivismo piagetiano. Curitiba; 2004. Mestrado [Dissertação] - Universidade Federal do Paraná.

IEDEMA, et al., Medical education and curriculum reform: putting reform proposals in context. Medic Education [online]. 2004. 1-15. Disponível em http://w.w.w.med-ed-online.org.

MARQUES, Lumaira Maria Nascimento Silva da Rocha. Active methodologies as strategies to develop education in values in nursing graduation. Escola Anna Nery, [s.l.], v. 22, n. 3, p.1-10, 18 jun. 2018. GN1 Genesis Network. http://dx.doi.org/10.1590/2177-9465-ean-2018-0023

MELO JÚNIOR, Paulo Maurício Reis de et al. Sala de aula invertida para o ensino do conteúdo abertura coronária em Endodontia. Revista da Abeno, [s.l.], v. 18, n. 2, p.182-191, 27 jun. 2018. Associacao Brasileira de Ensino Odontologico ABENO. http://dx.doi.org/10.30979/rev.abeno.v18i2.584.

MARAES; MANZINI. Concepções sobre a Aprendizagem Baseada em Problemas: um Estudo de Caso na Famema. RevBrasEducMéd 2006;30(3).

MAMEDE; PENAFORTE. (Orgs.). Aprendizagem baseada em problemas: anatomia de uma nova abordagem educacional. Fortaleza: Hucitec, 2001.

SILVA, Alexandre Ferreira da et al. Percepção do Estudante de Medicina sobre a Inserção da Radiologia no Ensino de Graduação com Uso de Metodologias Ativas. Revista Brasileira de Educação Médica, [s.l.], v. 43, n. 2, p.95-105, jun. 2019. FapUNIFESP (SciELO). http://dx.doi.org/10.1590/1981-52712015v43n2rb20180126.

SCHMIDT. Influence of Tutors subject-Matter Expertise on Student Effrort and Achievment in Problem-Based Learning. AcadMed 1993;62;784-791.


Texto completo: pdf

Apontamentos

  • Não há apontamentos.